Resultado do Enem demonstra falta de política pública para o Ensino Médio

49

Para o SINTESE o resultado das escolas sergipanas no Enem demonstra como está a política educacional voltada para as escolas de ensino médio em nosso estado.

O Governo do Estado não tem política educacional organizada para nossas escolas estaduais. A Secretaria de Educação não discute com a comunidade escolar uma política educacional para a Educação Sergipana de forma coletiva. A ausência dessa discussão reflete na qualidade do ensino, uma que a Secretaria de Educação abandonou as escolas e não quer discutir com os professores a política educacional do Estado.

Diante disso, os professores acabam sendo obrigados a trabalhar em condições adversas: falta de material didático, falta de livro didático, ausência de estrutura mínima de funcionamento das escolas de nível médio com máquina de xérox, laboratórios de informáticas, ônibus para excursões com os alunos etc.

Entretanto, mesma, nessas condições, os professores conseguem desenvolver suas atividades pedagógicas com heroísmo. Compram material do próprio salário para conseguir ministrar suas aulas e estão conseguindo aprovar vários estudantes no vestibular da Universidade Federal de Sergipe.

Falta investimento

Para a diretoria do SINTESE, essa ausência de política educacional para a educação pública sergipana vem acontecendo nos últimos governos, incluindo o atual. Não há uma preocupação com uma política educacional de promoção do ensino médio na rede estadual. Em vários municípios jovens em idade de freqüentar turmas do Ensino Médio estão fora da sala de aula por não contarem com escolas para tal finalidade, ou seja, o Governo do Estado está negando um direito fundamental aos nossos jovens.

A visão do SINTESE sobre a falta de investimentos no Ensino Médio foi a mesma do ministro da Educação, Fernando Haddad. Em entrevista divulgada no site da Agência Brasil, Haddad disse que a discrepância entre os resultados das escolas públicas e particulares se deve ao baixo investimento nas escolas da rede pública de nível médio.

As escolas estaduais não têm estrutura física adequada, os professores não contam com material didático que ajude no processo de ensino aprendizagem. Isso significa que o atual resultado positivo nos vestibulares do estado advém do trabalho árduo de professores, servidores e alunos, não necessariamente dos investimentos feitos pelos gestores públicos.