Quo vadis capitalismus?

60

“A crise não vai dar lugar a um novo sistema monetário e financeiro internacional, mas a algumas reformas parciais.

É preciso inventar novas fórmulas mediante as quais a gigantesca dinheirama para salvar o sistema se converta, mesmo que parcialmente, no seu contrário: na diminuição do poder impune do dinheiro”, escreve Francisco de Oliveira, professor emérito da FFLCH-USP, em artigo publicado na edição brasileira do jornal Le Monde Diplomatique, maio de 2009.

Ele é autor do recente livro A noiva da Revolução/Elegia para uma re(li)gião.

LEIA O ARTIGO