SINTESE oferece oficina sobre a interação entre professor e aluno na produção de textos

66

Até o dia 29 de junho estão abertas as inscrições para a edição 2009 das Oficinas Pedagógicas da Resistência, entre as doze oficinas oferecidas pelo SINTESE está a oficina ministrada pelo professor Wanderley Geraldi, doutor em Linguística pela Universidade de Federal de Campinas (Unicamp) e professor catedrático da Universidade do Porto (Portugal).

As inscrições podem ser feitas através do site do SINTESE também nas secretarias das sub-sedes em Lagarto, Estância, Neópolis, Nossa Senhora da Glória e Itabaiana.


Na oficina “Professor (a): leitor (a) e co-autor(a) dos textos do estudantes o professor pretende mostrar ao participantes que o trabalho do professor na produção de texto é mais importante após a primeira versão do aluno que antes. “Pretendo mostrar os caminhos possíveis deste trabalho para que se ultrapasse a fase da mera correção, fazendo do professor um co-autor do aluno”, disse Wanderley Geraldi.


A oficina será ministrada de forma prática, com os participantes apresento textos dos alunos. Aulas serão organizadas em torno das possibilidades que os textos favorecem. Segundo o professor a teorização do tema será produto desta prática.


Para o professor Geraldi, o SINTESE sai na frente em relação a outras entidades no sentido de tomar para si o desenvolvimento das capacidades de ação do profissional, na construção da autonomia profissional.


“Mas isso não isenta o empregador – o ente estatal – de incentivar e financiar estas atividades. Feliz a educação do Estado que pode contar com entidades profissionais que se responsabilizam pela melhora das próprias condições de exercício do magistério. Resta ao Estado fazer a sua parte, melhorando as condições de trabalho e de salário”, afirmou.


O professor Wanderley Geraldi é sócio-honorífico do SINTESE e disse que tem muito orgulho de participar desta história.