Oficina apresenta mapa das desigualdades sociais do Brasil e Sergipe e os reflexos na educação

78

por Adriana Sangalli – A deputada estadual e professora Ana Lucia (PT) ministra oficina ‘O mapa das desigualdades sociais do Brasil e Sergipe e os reflexos na educação pública’, de 6 a 10 de julho, dentro da programação das Oficinas Pedagógicas da Resistência, que acontece de 30 de junho a 10 de julho. O evento é direcionado a professores e professoras do Ensino Fundamental e Médio, em Aracaju, numa promoção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe – Sintese.

“A partir da apresentação do mapa das desigualdades sociais, vamos avaliar as conseqüências disto na educação. Não podemos trabalhar o conhecimento sistematizado usando uma pedagogia que possibilite a aprendizagem de nossos alunos sem levar em consideração a situação social desses alunos”, explica Ana Lucia.

De acordo com ela, é preciso apontar meios para combater a interdição aos bens culturais que ocorre à vida destes alunos. “É a escola que vai possibilitar isso. Portanto, precisamos conhece-los para definir o ‘para que’ da nossa prática pedagógica e ‘como’ aproveitar os dados e discutir conseqüências e possibilidades de superação deste quadro”, acrescenta a professora.

Inscrições

As inscrições para as Oficinas Pedagógicas da Resistência estão abertas a todos os professores filiados ao Sintese e podem ser efetuadas pelo site ou na sede do sindicato, no bairro Pereira Lobo, em Aracaju, e sub-sedes nas cidades de Itabaiana, Nossa Senhora da Glória, Lagarto, Neópolis e Estância.

As oficinas fazem parte da política do sindicato em apresentar aos filiados a possibilidade de abranger os seus conhecimentos na área da Educação e sempre buscando novos temas e abordagens que façam o professor refletir e auxiliem no processo de ensino e aprendizagem.

Serão oferecidas oficinas com os seguintes temas: Leitura crítica da mídia e o papel do(a) professor(a) na escola; Teatro do Oprimido na Escola; O mapa das desigualdades sociais do Brasil e Sergipe e os reflexos na educação pública; Professor(a): Leitor(a) e Co-autor(a) dos textos dos estudantes; Professor(as) pesquisador(as) no Cotidiano Escolar; Infância, Linguagem, Cultura e diversidade.

E ainda: o uso da mídia pelos trabalhadores da educação aplicada à era da internet: home page, e-mail, blog, orkut, msn, twitter; Rosa Luxemburgo: a vida, a obra e o pensamento de uma militante socialista; Pesquisa-ação na escola; Epistemologia do conhecimento da vida; Currículo em Movimento para os anos finais do Ensino Fundamental; A prática dos professores no inicio da escolarização e a construção dos saberes docentes: elementos para reflexão

fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Dep. Ana Lucia
visite: www.analucia-se.com.br