Professores de Simão Dias em greve por tempo indeterminado

69

Os educadores da rede municipal de Simão Dias decidiram em assembleia decidiram que estão em greve por tempo indeterminado. O motivo é não implantação dos 2/3 do Piso salarial. Após a assembleia os professores saíram pelas ruas fazendo panfletagem e informando a população sobre a greve.

Eles esperam que o prefeito Dênisson Déda apresente uma proposta para que a lei 11.738/2008 seja cumprida no que diz respeito a este an, pois sem o piso eles estão tendo o seu direito negado pela administração municipal.

“Os professores não estão dispostos a não receber os seus direitos e pagar a conta pelo fato da Lei de Responsabilidade Fiscal ter sido extrapolada”, disse a delegada sindical do SINTESE no município, Maria Lúcia Morais

Lenta negociação

Desde que a nova administração que o SINTESE tem tentado negociar, mas as negociações não avançam, o prefeito e o secretário de Educação afirmam que a proposta do sindicato para a implantação dos 2/3 do piso é a melhor, porém não apresentam cronograma de cumprimento.

Para o sindicato o argumento para o não pagamento do piso é que o município já está no limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, mas é preciso esclarecer que não existe na LRF alguma previsão de que a lei do piso seja descumprida. Cabe lembrar também que os recursos do Fundeb – Fundo de Manutenção da Educação Básica e Valorização dos Profissionais do Magistério são suficientes para implantar a lei do piso.