Professores de Malhada dos Bois, Telha , Santana do São Francisco, Macambira e Feira Nova paralisam

48

A falta de avanço nas negociações para a implantação do piso salarial fizeram com que professores de cinco municípios decidissem paralisar as atividades.

Feira Nova

Os educadores paralisam as atividades na próxima terça, dia 01, pois a administração municipal se comprometeu em audiência realizada dia 27 de julho de que apresentaria para a proposta do município para a implantação da lei do piso e até agora nada.

Santana do São Francisco

O magistério municipal decidiu paralisar dias 02 e 03 porque o poder executivo não apresenta proposta para o cumprimento da lei 11.738/2008 e devido aos constantes atrasos no pagamento dos salários.

Malhada dos Bois

A partir de quarta-feira, dia 03, os educadores da rede municipal de Malhada dos Bois entram em greve por tempo indeterminado. Eles cobram a implantação do piso salarial conforme a lei 11.738/2008. De acordo com a comissão de negociação do SINTESE, a administração municipal demorou muito a apresentar uma proposta e quando a apresentou não vislumbrava nenhuma valorização para o magistério, somente redução das gratificações.

Telha e Macambira

A falta de negociação também é motivo para os professores realizarem paralisação de advertência dias 03 e 04 de setembro.

Professores de Monte Alegre entregam proposta

A comissão de negociação de Monte Alegre entregou a proposta do sindicato para a implantação da lei 11.738/2008 que institui o piso salarial no município. Uma reunião entre os professores e a administração municipal está marcada para o dia 18.