A verdade sobre a educação de Capela

40

Ao contrário do que o prefeito de Capela está querendo passar para a população, a educação do município nunca foi prioridade da sua gestão. A falta de investimentos nesta área é tão clara, que o volume de recursos destinado para a educação não é aplicado totalmente.

O dinheiro público chega para a prefeitura, mas não é repassado para a educação da forma que deveria ser. Por isso, os professores enfrentam péssimas condições de trabalho e os alunos estudam em escolas abandonas, em prédios destruídos. São cerca de 25 escolas funcionamento sem a menor condição, colocando em risco crianças, adolescentes, professores e funcionários das escolas.

Priorizar a educação é também valorizar os trabalhadores de educação e dizer a verdade para o povo sobre o uso do dinheiro público. A prefeitura, entretanto, não fala a verdade sobre a luta dos professores para a implantação da lei do Piso Salarial dos Professores que foi assinada pelo presidente Lula, com o objetivo de valorizar os educadores de todo Brasil.

Entretanto, o município de Capela não quer respeitar a lei e nem valorizar os professores, que já entregaram a proposta do piso para a prefeitura, mas até agora a gestão municipal não respondeu.

Diante disso, os professores decidiram em assembléia geral realizar uma greve a partir da próxima segunda-feira, dia 05 de outubro. Esta decisão foi tomada depois dos professores tentarem muitas vezes um canal de negociação com a gestão municipal.  

A intenção dos professores não é prejudicar os alunos ou a população. Com a greve, estamos chamando a atenção da sociedade para que todos fiquem sabendo o que está acontecendo com a educação pública de Capela.

Convidamos toda a população para participar junto com os professores da panfletagem a partir das 8h ,na segunda-feira, 05 de outubro.  Na quarta-feira, dia 07 de outubro, a partir das 19h, os professores fazem um sopão.

Os professores farão reposição das aulas suspensas durante a greve.