Grupo ParlaCÊNICO de teatro abre terceiro dia de trabalhos da conferência

45

 

 

Com a peça o Mundo da Leitura e a Leitura de Todo Mundo, estudantes que formam o Grupo ParlaCÊNICO. Educação de corpo inteiro  de Teatro da Escola Estadual John Kennedy fizeram a apresentação cultural de abertura da IX Conferencia Estadual de Trabalhadores em Educação na manhã desta quarta-feira, dia 16 de outubro.

O grupo foi criado em maio deste ano dentro de uma proposta da escola em implementar ações empoderadoras das habilidades de leitura e produção de texto. Com este objetivo, foi construído, coletivamente, o projeto o Mundo da Leitura é a Leitura de Todo Mundo, uma proposta que contempla diversas ações estratégicas formadoras do estudante-leitor e do estudante-escritor. O projeto é coordenado pelos professores-articuladores da escola: Evanilson Tavares de França, Alexandra Valença Cardoso e Suzimara Oliveira de Souza.

O Grupo ParlaCÊNICO tem como primeira produção teatral Texto e Contexto, obra construída a partir da poesia de Vinícius de Moraes (Operário em construção), Eduardo Alves da Costa (No caminho com Maiakovski), Evanilson Tavares de França (Quem secará a última lágrima?), José Régio (Cântico Negro) e Elisa Lucinda (Só de sacanagem). Além das poesias, o texto brinca e se diverte “a valer” com músicas (de Milton Nascimento e Chico Buarque) e coreografias elaboradas a partir das canções de Raul Seixas e Gabriel o pensador.

O elenco é composto por estudantes do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Fazem parte do grupo, os estudantes-atores Alisson Bispo dos Santos, Amanda de Jesus Santos, Andressa Regina Castro da Silva Queiroz, Augusto Alves do Nascimento, Daniesy Andrade Nascimento, Fabrício Oliveira Aquino, Lucas Gomes de Souza, Jardel Gomes da Silva, Johnatan Teles da Silva Santos, José Wemerson dos Santos Martins, Rodrigo Soares França, Ronaldo Góes Leite de Araújo Filho.

O grupo tem como assistente de direção o educando Lucas dos Santos. A produção do espetáculo é formada pela equipe de direção da escola, professores Maria Margarida Monteiro (diretora) e Luciano Almeida Oliveira (coordenador pedagógico).

“Todo corpo docente do Colégio John Kennedy configura-se em coadjuvantes imprescindíveis à concretização do projeto, à efetivação deste sonho: apoio logístico, compreensão pedagógica, esperança cidadã, sensibilidade poética. De cena em cena, de canto em canto, de passo em passo vamos construindo o estudante de corpo inteiro”, diz um dos coordenadores do projeto, o professor e diretor do grupo, Evanilson Tavares de França.

Na avaliação do professor, a experiência traz uma proposta nova na prática educacional. “Precisamos inverter o princípio de São Tomé. Não vê para crer, mas crer para vê”, disse. O  grupo está com temporada de apresentações de 20 a 30 de outubro no Centro de Criatividade. A entrada é franca.