Prefeito de Simão Dias aprova projeto que acaba com a carreira do magistério

46

O prefeito de Simão Dias, Dênisson Déda, deu mau exemplo ao estado de Sergipe. Ao invés de negociar com os professores o processo de implantação do piso, enviou o projeto, sem sequer mostrar a categoria, às pressas para a Câmara de Vereadores e ele foi aprovado com somente um voto contrário.

Os professores contam que o mais curioso é que o projeto só chegou à casa legislativa por volta das 21h30 e às 23h30 já tinha sido votado, sem sequer passar pelas comissões. “Era claro que os vereadores votaram sem saber qual era o verdadeiro teor do projeto. Infelizmente os representantes do povo não cumpriram o seu papel”, disse o professor Paulo Caduda, da coordenação da sub-sede Centro Sul do SINTESE.

Tribunal de Justiça

A atitude do prefeito Dênisson Déda foi totalmente antidemocrática, pois na manhã desta quinta-feira, estava marcada no Tribunal de Justiça uma audiência de conciliação entre o Poder Executivo municipal e os professores.

A desembargadora Aparecida Gama ia ouvir os dois lados antes de julgar o mérito da ação pela ilegalidade da greve dos professores. “O prefeito nos demonstrou o quanto ele é autoritário, não nos mostrou a proposta e não compareceu a audiência”, disse a professora Cláudia Patrícia da comissão de negociação. A audiência não ocorreu, pois a desembargadora Aparecida Gama estava de licença médica, uma nova data será agendada.