Professores de Graccho Cardoso e de mais 11 municípios ainda estão sem salários

46

Graccho Cardoso entrou para a lista dos municípios que ainda não pagaram os salários de dezembro.

O município se junta a lista que já conta com: Aquidabã, Malhada dos Bois, Japaratuba, Santana do São Francisco, Campo do Brito,  Ribeirópolis, Carira, Umbaúba, Graccho Cardoso, Neópolis  e Macambira, A justificativa da maioria das prefeituras é a falta de recursos.

Em Graccho Cardoso, a exemplo de outros municípios, somente os professores estão sem receber salário. O que mais causa estranheza é que justamente os que têm o recurso garantido para o pagamento dos salários (o recurso do Fundeb é para isso) é que ficaram sem receber.


Segundo os professores de Japaratuba, a prefeita Lara Moura suspendeu a segunda metade do salário de dezembro depois que os professores fizeram um ato público em protesto a forma como  o Pode Executivo encaminhou para a Câmara de Vereadores,sem discutir com a categoria, o projeto que implanta o piso salarial. A categoria está indignada já que os demais servidores já receberam.

No município de Santana do São Francisco a situação ainda é mais grave, parte dos professores não receberam os salários de novembro. O prefeito Ricardo Roriz pagou 62 educadores, ficando 15 de sem pagamento, incluindo membros da comissão de negociação do SINTESE.

Quem pagou

No município de Campo do Brito os professores nunca sabem quando vão receber. O 13º salário foi pago em duas parcelas, primeiro receberam os professores com iniciais de Z a N e depois o restante.  Na sexta-feira (08), membros da comissão de negociação conversaram com a secretária de Finanças do município, Tatiane Rocha e ela informou que o pagamento começaria no mesmo dia.

Mas nesta segunda, lideranças do SINTESE no município informaram que somente os professores até a letra J receberam o pagamento. “A prefeitura vai liberando os salários a partir do momento em que o dinheiro do Fundeb é depositado”, disse Nadja Milena, da comissão de negociação do município.

Em Itabaiana somente no sábado (09) que os educadores que têm conta no Banese  puderam sacar o pagamento. A prefeitura pagou primeiro àqueles que tinham conta no Banco do Brasil.

Em Nossa Senhora de Lourdes o pagamento foi realizado após a denúncia do SINTESE nos veículos de comunicação. No sábado também foram pagos os salários dos professores de São Cristóvão.