Macambira e Campo do Brito ainda não pagaram salários de dezembro

40

Os professores de Macambira e Campo do Brito ainda sofrem com a falta de organização das prefeituras.

Em Campo do Brito a prefeitura ainda não pagou o salário de dezembro a todos os professores. No dia 08 pagou aqueles que iniciavam o nome até a letra J. Ontem (20), ao receber a segunda parcela mensal do recurso do Fundeb, pagou mais alguns. Representantes da Secretaria Municipal de Finanças informaram a coordenação sub-sede Agreste do SINTESE, localizada em Itabaiana, que não houve dinheiro para pagar a todos devidos ao encargos sociais do pagamento do 13º. Além dos professores, todo o pessoal de apoio das escolas estão sem receber os vencimentos.

“Teríamos uma audiência na manhã de hoje no Ministério Público para que haja uma solução para o problema, mas fui informada que a audiência foi adiada a pedido da administração municipal”, disse a coordenadora geral da sub-sede Agreste, Rita de Cássia Santos.

Em Macambira somente os funcionários das escolas receberam, os professores até agora não viram em suas contas o crédito do salário de dezembro.

Negociação
As comissões de negociação e os representantes do poder executivo de Areia Branca e Ribeirópolis estudam a implantação do piso.

Em São Domingos, acontece uma situação peculiar, empolgado com a aprovação de alunos do município no vestibular o prefeito resolveu “investir” no Ensino Superior. A administração municipal vai distribuir 30 bolsas para uma universidade particular que tem polo na cidade.

A questão é que, para isso a Educação Infantil e o Ensino Fundamental que são obrigações constitucionais dos municípios não terão os investimentos necessários. “Não somos contra o investimento no Ensino Superior, mas isso só deve acontecer quando as demandas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental forem supridas e essa não é a realidade em nosso município”, explicou Rita.