Conselho Estadual de Educação institui língua espanhola no currículo da Educação Básica em SE

41

O Conselho Estadual de Educação (CEE) publicou no Diário Oficial do dia 04 de janeiro as diretrizes para a implantação da Língua Espanhola no sistema de ensino em Sergipe.

De acordo com a resolução, a inclusão da Língua Espanhola nos currículos das instituições de Ensino Médio públicas e privadas deverá ser implementada no ano de 2010.

Apesar de a oferta ser obrigatória para os estabelecimentos de ensino que oferecem o Ensino Médio, ela será facultativa para a o aluno. No caso do Ensino Fundamental a escola não é obrigada a oferecer a disciplina.

Carga horária

Para o SINTESE a implantação da Língua Espanhola no currículo da rede estadual é importante. Ela só não pode entrar no currículo em detrimento de outras disciplinas, ou seja, o sindicato espera que para a implantação da Língua Espanhola, não seja necessário reduzir as aulas de Matemática, História ou Geografia, por exemplo. A rede estadual tem hoje o que se denomina currículo diverso e nesse espaço há possibilidade de incluir a Língua Espanhola.

Professores

Para o exercício da docência o profissional deverá comprovar habilitação em Licenciatura Plena em Língua Espanhola ou Licenciatura Plena em Letras-Português, com habilitação em Língua Espanhola.

Na falta de profissionais habilitados serão admitidos docentes com formação em outra Licenciatura Pela, desde que comprovem conclusão em Curso de Língua Espanhol, com carga horária mínima de 200 horas. Essa contratação terá um prazo de até cinco anos.

No caso das escolas particulares, elas podem fazer convênios com Centros de Língua Estrangeira Moderna.

Veja a resolução clicando aqui