Professores têm audiência com secretário de Educação para falar sobre Centros Experimentais

45

Aproximadamente 30 professores, o SINTESE e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Francisco Gualberto estiveram na manhã desta quarta-feira com o secretário José Fernandes Lima.

Na pauta o edital de seleção para professores trabalharem nos Centros Experimentais do Ensino Médio Atheneu Sergipense, Vitória de Santa Maria e Marco Maciel. Os professores receiam ficar sem local para trabalhar se não passarem na seleção, pois quem não é aprovado não fica na escola.

Há problemas também para quem tem dois vínculos empregatícios com o Estado (o que é permitido por lei), pois o Centro Experimental só está permitindo um vínculo. Isso criou um grande problema para os educadores, pois ano passado, a Secretaria de Estado da Educação estimulou os professores a terem os dois vínculos nos centros e agora dizem a eles para buscar outras escolas para suprir o segundo vínculo. Essa sugestão veio em um período onde é muito difícil conseguir um local de trabalho, pois o ano letivo já foi iniciado.

Diante do que foi apresentado pelos professores, o secretário de Educação, José Fernandes Lima disse que ia fazer um estudo sobre o assunto e marcou uma outra reunião para a próxima sexta, dia 05, sem horário confirmado.

Preocupação
A direção do SINTESE avaliou a reunião como preocupante. Para Roberto Silva dos Santos, diretor de Comunicação do sindicato, o secretário de Educação não deixou claro que os professores estão com os postos garantidos nos centros.

O sindicato defende ainda que o edital seja suspenso, pois ele está eivado de erros. “O resultado saiu hoje, mas não temos a pontuação dos participantes, isso sem falar em erros que constam no próprio edital, como por exemplo, apesar da lei que regulamenta os centros dizer que todos os professores da rede podem participar, pelo edital só os que trabalham em Aracaju puderam se inscrever”, disse Roberto.

Para o SINTESE a solução seria que o ano de 2010 seja de transição, pois apesar da Lei Complementar 179, que regulamenta os Centros Experimentais, prever a seleção, ela pode ser feita em 2011 e os educadores que já estão na escola ficarão com seu trabalho assegurado. A seleção inclusive está prejudicando o semestre letivo, pois as aulas nestas 3 escolas ainda não foram iniciadas.

MP e ALESE
Desde a semana passada que os educadores estão em busca de uma solução pra o problema. Na segunda-feira haveria uma audiência no Ministério Público, mas o promotor Luis Fausto Valois adiou a audiência para a próxima segunda-feira, dia 08. Na tarde do dia 01, os educadores foram à Assembleia Legislativa buscar o apoio dos deputados para resolver a questão. A deputada Ana Lucia conversou com o líder do governo, deputado Francisco Gualberto, e conseguiu agendar uma audiência com o secretário José Fernandes Lima.
Nesta quinta, os professores dos Centros Experimentais estarão na ALESE para acompanhar  o pronunciamento do deputado Francisco Gualberto com o posicionamento do governo que suspende os efeitos do edital até o segundo semestre.