Educadores de 27 municipios participam de passeata em Aracaju

54
dsc01559

Educadores das redes municipais de 27 cidades, das 74 que fazem parte da base dsc01559do SINTESE, participaram na manhã desta terça-feira, de uma caminhada pelo centro de Aracaju. Após a caminhada os educadores ocuparam as galerias da Assembleia Legislativa.

O ato público foi para marcar o dia nacional de paralisação definido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE na luta pela implantação do piso.

A princípio, 52 municípios ficariam sem aulas, mas no último instante várias administrações abriram o canal de negociação, com isso professores de 24 cidades não aderiram a paralisação desta terça.

Paralisaram as aulas: Malhador, Itabaiana, Carira, Pedra Mole, Pinhão, Campo do Brito, Ribeirópolis, Moita Bonita, Macambira, São Domingos, São Miguel, Frei Paulo, Muribeca, Maruim, Brejo Grande, Ilha das Flores, Neópolis, Santana do São Francisco, Malhada dos Bois, Cedro de São João, Telha, Graccho Cardoso, Boquim, Pedrinhas, Nossa Senhora do Socorro, Divina Pastora e Riachuelo.

Sem piso
“Essa é a caminhada dos sem piso, dos pisados pelas prefeituras”, disse o presidente do SINTESE durante o ato público. Para a diretoria do sindicato o que falta na maioria dos municípios para implantar o piso é boa vontade política.

A situação em alguns municípios é angustiante. Enquanto existem aqueles educadores que neogiciaram a integralização dos 2/3 de R$950 ou concluíram a negociação no valor antigo, nestas cidades a lei foi sequer implantada. É o caso de: Itabaiana, Carira, Pedra Mole, Pinhão, São Domingos, São Miguel do Aleixo, Cedro de São João, Maruim, Muribeca, Indiaroba, Japoatã, Nossa Senhora das Dores, Simão Dias, Ribeirópolis, Santa Rosa de Lima, Boquim.