SINTESE Informa: Para entender o salário de março

44

O pagamento do salário do mês de março causou muitas indagações aos professores da rede estadual. O motivo que o valor líquido de pago em março foi menor que o recebido pelos professores em fevereiro, apesar do governo ter pago (de forma retroativa) as diferenças das gratificações do meses de janeiro e fevereiro.

Membros da direção executiva do SINTESE foram a Secretaria de Estado da Administração – SEAD e lá receberam as seguintes explicações:

Que a diferença das gratificações retroativas a janeiro foram depositadas em folha suplementar e o salário na folha normal do mês de março, se o professor for verificar o extrato bancário constatará dois depósitos, mas os descontos foram feitos tomando como base um valor total (a soma do valor da diferença das gratificações + o salário de março).

Como o valor total foi maior os descontos (IPES Saúde, IPES Previdência, Imposto de Renda) também foram maiores.

Outro fator foi a cobrança anual da contribuição sindical. Desde 2009 que todos os trabalhadores do serviço público passaram a pagar a contribuição, que é obrigatória como explica matéria publicada anteriormente no site do SINTESE.

De acordo com a SEAD no salário do mês de abril os valores voltarão aos patamares normais.