Carregadoras de Sonhos: filme será lançado em Brasília

51

Longa-metragem que narra o dia-a-dia de quatro professoras da rede pública de ensino de Sergipe vai ser exibido, nesta segunda-feira, às 16h, no auditório do MEC; após o lançamento tem debate

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese) lança, na próxima segunda-feira (26/4), às 16h, no auditório do Ministério da Educação (MEC), em Brasília, o filme “Carregadoras de Sonhos”. O lançamento foi articulado pelo deputado federal Iran Barbosa (PT-SE), titular da Comissão de Educação e Cultura (CEC) da Câmara Federal.

“O lançamento do filme, no auditório do MEC, em Brasília, é um ato simbólico, pois apresentaremos a dura realidade dos professores no espaço que define as políticas públicas brasileiras na área de educação”, considerou Iran.

O filme é resultado de um trabalho de dois anos. “O objetivo principal de ‘Carregadoras de Sonhos’ é suscitar o debate amplo sobre a educação pública. O professor de qualquer lugar do Brasil e do mundo irá se reconhecer nas histórias das quatro protagonistas”, disse o presidente do Sindicato, Joel Almeida.

Após a exibição do filme, no auditório do MEC, haverá debate entre os convidados. Foram convidados para o lançamento entidades, como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro), autoridades na área educacional, parlamentares da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, professores e funcionários de escolas.

A história – Carregadoras de Sonhos narra o dia a dia de quatro professoras da rede pública de Sergipe e mostra suas lutas, dificuldades e a perseverança em continuar para o magistério.

A saúde do trabalhador, o transporte público e a estrutura das escolas públicas são alguns dos vários temas tratados no longa-metragem. As protagonistas são as professoras sergipanas Marta, Maraísa, Rose e Edielma.

Sucesso – Segundo o deputado Iran Barbosa, o filme é um grande marco na história do embate cultural e político dos trabalhadores da educação.

Iran lembrou que a estréia do longa-metragem, em Sergipe, no Dia da Mulher, 8 de março, levou centenas de pessoas ao Teatro Tobias Barreto, em Aracaju, e que emocionou muito o público. “O lançamento do filme foi um sucesso”, contou.

O lançamento, em Sergipe, foi prestigiado por nomes da intelectualidade brasileira, como os jornalistas das revistas Fórum, Caros Amigos e do jornal Brasil de Fato, José Arbex Jr, Alípio Freire; os professores Virgínia Fontes, Ana Aragão, Heloisa Helena Tourinho Monteiro, Regina Leite Garcia e André Martins; Daniel Cara, da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação.

O diretor do filme, Deivisson Fiúza, cineasta e jornalista baiano, que antes de “Carregadoras de Sonhos” também filmou “Casa de Anjo”, que trata dos meninos de rua de Salvador, vai estar presente no lançamento desta segunda-feira, em Brasília.

Saiba mais sobre o filme