Professores da rede estadual realizam ato em frente a SEED dia 21

45

Os educadores da rede estadual decidiram em assembleia da categoria realizada na útlima terça, dia 18, que nesta sexta-feira, dia 21, a partir das 7h, farão ato público em frente a sede da Secretaria Estadual da Educação.

O protesto é pela falta de abertura de negociação por parte da SEED com relação a pauta de reivindicação de 2010. “Em março enviamos ofício ao secretário José Fernandes Lima solicitando uma audiência, mas até agora não obtivemos resposta, por isso vamos à porta da SEED buscar um encontro entre o sindicato e a secretaria”, disse o presidente do SINTESE, Joel Almeida.

Pauta de reivindicação

A pauta de reivindicação em 2010 trata de questões como: revisão das gratificações por Titulação, Interiorização e Dedicação Exclusiva que estão congeladas desde 2008. No caso da Dedicação Exclusiva o sindicato reivindica que ela tenha um percentual de 70% do salário base.

A Gestão Democrática é o grande carro chefe da pauta em 2010. A luta pela gestão é de quase duas décadas e o SINTESE compreende que é neste governo que ela deve ser implantada. “A Gestão Democrática é uma pauta fundamental para a categoria que luta a muitos anos por essa mudança de estrutura do estado”, afirmou Joel.

Contratos temporários
A direção do SINTESE colocou para a categoria a sua posição contrária a contratação de 1849 professores em regime de contrato temporário. “O SINTESE no Ministério Público para que o número de vagas fosse reduzido, mas o MP acabou aceitando os dados passados pela SEED”, comentou Roberto Silva Santos, diretor de Comunicação do SINTESE.

Nas audiências ocorridas sobre o tema no MP, o SINTESE colocou sua indignação em relação aos dados apresentados pela secretaria. A SEED diz em documento que não há professores, em regência de classe, com formação em Pedagogia, apresenta um número maior de professores de Língua Inglesa que de História e para completa surpresa do sindicato afirma a existência de aproximadamente 500 professores de Artes.

“Isso é um acinte ao Ministério Público, sabemos que quase metade da rede é formada por professores com formação em Pedagogia, isso sem falar no número absurdo de professores de Artes. Os números apresentados não condizem com a realidade”, enfatizou Joel.


Contribuição sindical

Os professores decidiram na assembleia que o recurso descontado dos educadores equivalente a contribuição sindical, quando for depositado nas contas do sindicato, será usado para investimentos em patrimônio. “Um dos usos deste recurso será para garantir prédios próprios para as cinco sub-sedes”, explicou Roberto.

Pelo segundo ano consecutivo os servidores públicos tiveram descontado no mês de março valor correspondente a um dia de jornada de trabalho, a contribuição sindical.
O SINTESE tanto em 2009, quanto este ano enviou ofício para a Secretaria de Estado da Administração – Sead solicitando que a contribuição sindical não fosse descontada dos professores. Em resposta a Sead afirmou que é obrigada por lei a fazer o desconto. Vale frisar que o recurso descontado dos professores ano passado não foi depositado nas contas do SINTESE.