SINTESE responde declarações do governador sobre gestão democrática

43
A direção do SINTESE entende que as últimas declarações do governador Marcelo Déda sobre o projeto de Gestão Democrática do Ensino na Rede Estadual referendam o que foi discutido entre o sindicato e a Secretaria de Estado da Educação (SEED). No projeto resultante do consenso SINTESE e governo está prevista a realização de curso de formação (de 80 horas) para os futuros candidatos a direção das escolas. Os cursos versarão sobre currículo, gestão de pessoal, avaliação, projeto político pedagógico, regimento e administração escolares.

No decorrer da formação, os cursistas serão avaliados por professores ministrantes da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A média mínima é de 5,0 para que sejam aprovados, ou seja, para que possam candidatar-se a vagas das direções escolares. Portanto, para a direção do SINTESE as afirmações do Governador resgatam o escrito do projeto de Lei. Basta apenas o envio do mesmo para apreciação e aprovação dos deputados na Assembleia Legislativa.

Carta Compromisso

Diante das declarações do governador do Estado de Sergipe, o SINTESE irá a Assembleia Legislativa e entregará aos deputados da casa uma carta compromisso. Assim, saberá antecipadamente quais deputados são favoráveis ou contrários a implantação da Gestão Democrática. A direção do sindicato dos trabalhadores em educação se compromete em dar ampla divulgação do resultado obtido na ALESE, colocando a sociedade sergipana a par das questões relacionadas à educação.

Gestão Democrática por etapas

Para o SINTESE, o governo poderia implementar a Gestão Democrática por etapas. De imediato, a criação dos órgãos colegiados nas escolas – conselhos, assembleias e plenárias escolares; bem como a realização de cursos preparatórios para os futuros candidatos ao cargo de diretor.
No final do ano aconteceriam as eleições para direção das escolas, depois das eleições partidárias; a posse dos eleitos seria em Janeiro de 2011. Ainda no primeiro semestre haveria a realização do Congresso Estadual de Educação que discutiria a política educacional para a Rede Estadual de Ensino.