QUEM É CONTRA e QUEM É A FAVOR DA GESTÃO DEMOCRÁTICA?

57

Nesta última segunda feira, 24 de Maio, o Governador Marcelo Déda (PT) convidou a Imprensa sergipana para conceder uma entrevista coletiva. O Objetivo da entrevista era anunciar o índice de revisão salarial dos servidores estaduais que foi os tímidos 5,26%. Apesar dos sindicatos, especialmente, o SINDAT tem afirmado a partir da análise das finanças públicas do Estado que o índice poderia chegar a 9%, isso não aconteceu.

 

Durante a entrevista, o Governador foi questionado sobre o envio para Assembléia Legislativa-ALESE do projeto de lei que institui a Gestão Democrática do Ensino na Rede Estadual. O Portal Infonet, publicou matéria, inclusive a fala do Governador sobre a gestão Democrática: “não concordo com a eleição pura e simples para que o processo não se transforme em política. Tenho algumas divergências, pois a eleição para a escolha de diretores tem que ter democracia e qualidade para não transformar a escola em palanque. O princípio inicial para a escolha dos diretores é a qualidade. A Gestão Democrática precisa atender às etapas da qualificação e da seleção. Somente iriam para a fase de consulta, os professores habilitados, que passaram por um curso e foram aprovados em prova.”

 

O Governador ainda afirmou que “Eu não mandarei o projeto para a Assembléia Legislativa se achar que ele não passa. O projeto não depende unicamente do governador, mas do convencimento dos deputados de que se trata de um avanço. Fico feliz porque hoje, da agenda da Educação, a Gestão Democrática é o único ponto que ainda vem sendo discutido”.

 

A partir das afirmações do Governador, o SINTESE publicou nota pública sobre o assunto. Na nota do sindicato, o Projeto de Lei negociado entre o Governo e a entidade contempla o que afirmou o governador de Sergipe em relação a eleição para direção das escolas. Entretanto, a afirmação de que não depende somente dele a aprovação do referido projeto obrigou a entidade tomar outras deliberações. Na nota, o SINTESE afirma que estará, na próxima semana, na ALESE com uma carta compromisso para que cada deputado diga publicamente se aprova ou não o projeto de Gestão Democrática quando ele chegar àquela casa.

 

A assinatura da carta compromisso pelos deputados é importantíssimo para que o sindicato possa mostrar para sociedade que agora depende apenas do envio do projeto de lei pelo Governador para aprovação dos mesmos. A entidade ainda garante que dará divulgação pública dos deputados que assinarem a carta, ou seja, que são a favor e dos deputados que não assinarem que demonstrarão que são contra a gestão democrática e a melhoria da educação do Estado.

 

O placar foi instalado na ALESE basta saber agora quem é contra e quem é favor da gestão democrática em Sergipe.

 

A matéria da infonet e a nota do SINTESE podem ser lidas, na íntegra, nos seguintes endereços eletrônicos:

 

http://www.infonet.com.br/politica/ler.asp?id=98896&titulo=politicaeeconomia

http://www.sintese-se.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2928:sintese-responde-declaracoes-do-governador-sobre-gestao-democratica&catid=1:noticias

 

*Professor de Geografia da Escola Estadual Alceu

Amoroso Lima e da E.M.E.F. Presidente Tancredo Neves, Diretor de Comunicação do

SINTESE e Secretário de Juventude da CUT Sergipe.