Cedro de São João: professores ocupam prefeitura e esperam contraproposta

67

Paralisados desde o dia 13, os professores da rede municipal de Cedro de São João ocupam o prédio da prefeitura na manhã desta quinta-feira, 29. Eles aguardam a contra proposta do prefeito Jailton Santos Rocha para a implantação do Piso Salarial no município.

Na última terça-feira, 27, os educadores realizaram uma caminhada pelas ruas da cidade, dialogando com a população os motivos da interrupção das atividades.

Cedro é um dos municípios onde nenhum aspecto da lei 11.738/08 foi implantado, ou seja, os professores sequer receberam os 2/3 do piso. “A lei completará dois anos que foi sancionada pelo presidente Lula e no município a lei não foi posta em prática”, disse Cristiane Melo Santos Leão, representante do SINTESE em Cedro.

A lei já foi aprovada na Câmara de Vereadores (em agosto de 2009) e já previa o pagamento dos 2/3 do piso, inclusive havia um acordo entre o prefeito e os professores de que em janeiro de 2010 os dois terços do piso seriam pagos, mas até o momento os professores não usufruíram este direito.

Recentemente, de forma conspiratória, foi enviado para a Câmara um projeto de lei que integraliza o piso, mas sem discutir com os professores e para agravar a situação pela atual proposta da prefeitura os salários ficariam em patamares de cinco anos atrás, ou seja, um terrível prejuízo para o magistério. Os professores rejeitaram a proposta em assembleia e aguardam que o prefeito se pronuncie.