Professores de Estância ocupam galerias da ALESE

43
A falta de diálogo por parte do prefeito Ivan Leite fez com que os professores da rede municipal ocupem as galerias da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 05, em busca de apoio dos deputados estaduais para intermediarem a questão.

O magistério municipal busca negociar com Ivan Leite o retorno da gratificação por regência de classe, o pagamento da titulação e a elaboração de um plano para reforma das escolas.

“Não adianta conversar com a secretária de Educação, ela não tem autonomia para decidir, queremos conversar com o prefeito, mas ele se recusa a nos receber”, disse Ivonia Aparecida, coordenadora da sub-sede Sul do SINTESE. O sindicato espera que os deputados estaduais possam ajudar os professores a resolver o impasse.

Em greve desde o dia 26 de julho os professores têm feito atos públicos nas ruas e vigílias. Na última terça, eles acamparam em frente a Câmara de Vereadores e nesta quarta estão percorrendo a zona rural do município para conversar com pais e responsáveis sobre os motivos da greve.
Sexta-feira, dia 06, os educadores vão percorrer as ruas da sede do município com faixas e cartazes, com o objetivo de chamar a atenção do prefeito Ivan Leite.