Tomar do Geru: professores fazem paralisação de advertência dias 11 e 12

52

Indignados com o não cumprimento da Lei do Piso, apesar de tudo ter sido negociado com a categoria, os professores da rede municipal de Tomar do Geru paralisam as atividades dias 11 e 12 de agosto.

De acordo com os representantes do SINTESE no município, a administração do prefeito José Adelmo Alves não apresentou nenhuma justificativa para a categoria pelo fato dos contracheques dos professores não apresentarem o novo valor do piso R$1.024,67 (para professores com nível médio e jornada máxima de 40 horas).

“A prefeitura pagou uma consultoria para fazer os estudos para a integralização do novo valor do piso e foi a partir deles que apresentou a proposta que foi negociada com a categoria. A administração descumpriu o acordo e estamos nas ruas para exigir o seu cumprimento”, disse Josevânia Reis dos Santos, delegada sindical do SINTESE.

Além de não terem o novo valor do piso, os professores também não contam com condições de trabalho. Falta material didático, a estrutura das escolas é péssima e falta até produtos para a limpeza dos estabelecimentos de ensino.

Os professores farão panfletagem pelos principais pontos da cidade, dialogando com a população os motivos da interrupção das atividades.