Eleição dos professores esquenta debate para XIII Congresso

56
XIII_Congresso

A nova década da educação é o tema que norteará as discussões do XIII Congresso XIII_CongressoEstadual dos Trabalhadores em Educação, que acontece entre os dias 10 e 13 de novembro, no Iate Clube de Aracaju. Desde o dia 23 de agosto a direção do Sintese está visitando todas as escolas da Rede Estadual de Ensino para fazer a eleição dos delegados do Congresso – os professores que terão poder de voto nas sessões deliberativas.

Nesta segunda-feira, 20, foram eleitos seis delegados do Colégio Antônio Carlos Valadares, situado na zona norte de Aracaju, e que conta com um corpo de 63 professores. O momento da eleição serve de ‘aquecimento’ das discussões que tomarão corpo no encontro deliberativo, cuja missão é definir a política do sindicato na gestão dos anos seguintes.

EDUCAÇÃO EM DEBATE
Os problemas enfrentados pelos professores são muitos e o resultado das provas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) são sintomas de que a educação não está bem.

O professor Roberto Silva Santos, Diretor do Departamento de Base Estadual frisa a importância de saber ler o resultado desses exames para não assumir a postura fácil e injusta de acusar os professores por todos os problemas da educação do país. “O IDEB e o ENEM, infelizmente, são provas que tem servido para criminalizar a postura do professor. A gente precisa saber como agir diante dessa situação. Os alunos não estão aprendendo, e graças a programas como o ‘Acelera’, que facilitam a aprovação, os adolescentes chegam analfabetos funcionais à 5ª série” aponta o professor Roberto.

A professora Rita Luzia Sulz Ribeiro, que há 22 anos ensina Português e Redação, criou um blog para funcionar como instrumento de apoio pedagógico e para facilitar o envio de trabalhos escolares. Mas ficou frustrada ao ver que os alunos vinham usando o espaço concedido para fazer ofensas pessoais à professora, para deixar recados desrespeitosos e xingamentos.

A professora de História Mary Nadja, eleita delegada pelo Colégio Valadares, acrescenta que a ampliação de ferramentas de estudo e pesquisa – como a internet, por exemplo – não tem aumentado em nada o interesse dos alunos pelos estudos. Ela cita a indisciplina como um dos piores problemas, ao mostrar que numa turma de 35 alunos apenas cinco fizeram o trabalho escolar. “A gente tem feito papel de pai, mãe, psicólogo… E é uma verdadeira luta despertar o interesse dos meninos em sala de aula. O Congresso é a oportunidade de construirmos uma estratégia de ação para sabermos a melhor maneira de intervir”, explica Mary.

A eleição para os delegados que participarão do XIII Congresso dos Trabalhadores em Educação segue até o dia 24 de setembro. Até lá, a direção do Sintese estará visitando as escolas da rede estadual de todos os municípios do interior do estado para organizar a eleição dos professores e fazer um debate prévio sobre educação e os temas que serão abordados no grande encontro.