Pais se juntam a professores em Itabaianinha

53

Professores e pais de alunos de Itabaianinha estão construindo um ato público para a próxima terça-feira, 28, na praça principal da cidade, a Olímpio Campos. Com teatro e poesia, a comunidade escolar pretende expressar seu desejo por uma educação de qualidade no município.

Em greve desde o dia 9 de agosto, os professores do município de Itabaianinha estão resistindo firmemente à pressão do gestor municipal Joaldo Lima de Carvalho. Após várias negociações, em março de 2010, o prefeito da cidade transformou as conquistas da Lei de Plano de Carreira e o Estatuto do Magistério Público em lei municipal. O motivo da greve é que o prefeito não está cumprindo a lei que ele próprio criou. (Entenda melhor a greve)

Na última sexta-feira, 17, o prefeito Joaldo Lima tentou estimular o fim da greve anunciando pelo carro de som que duas professoras voltariam a trabalhar na segunda-feira, 20. A professora de Inglês Joilma Silveira, que tem 16 anos de magistério, conta que as duas referidas professoras só foram dar aula porque estão em estágio probatório. Mesmo assim, na última segunda-feira só apareceram quatro alunos na escola, pois a maioria dos pais apoia a greve e não levou seus filhos ao colégio.

O prefeito tem respondido ao sucesso da mobilização com ameaças de demissão de servidores e dos professores que ainda estão em estágio probatório, indicando que só pagará o Piso dos professores se a Justiça determinar. Os pais também têm sido intimidados de perder o Bolsa Família. E o resultado do terrorismo psicológico é que professores e pais de alunos estão unidos na mobilização.

Para que se faça cumprir a lei municipal, a Assessoria Jurídica do Sintese entrou com uma representação de Mandato de Segurança na quarta-feira passada, 15, chamando a atenção do Ministério Público para o caso de Improbidade Administrativa.