Falece professor José dos Santos

45
Jos_dos_Santos
Jos_dos_SantosO SINTESE está de LUTO. Acabou de falecer em Aracaju, devido a uma hemorragia digestiva, o professor José dos Santos, membro da Diretoria Executiva do SINTESE por três mandatos e atualmente integrante do Conselho Fiscal.

O professor José dos Santos imortalizou a luta e a resistência dos(as) professores(as) de Sergipe através da sua poesia comprometida com as batalhas da classe trabalhadora, a defesa da educação pública, a valorização dos professores, a causa socialista e a revolucionária da Articulação de Esquerda, corrente interna do Partido dos Trabalhadores.

Discreto, humilde e dotado de uma inteligência brilhante José dos Santos sempre esteve presentes nas lutas do nosso povo e transformou em poesia as nossa dores, alegrias, conquistas, sofrimentos….

O corpo do nosso estimado Companheiro José dos Santos está sendo velado no Cemitério Colina da Saudade, em Aracaju. O enterro está previsto para amanhã às 10h. Nascido em 15 de maio de 1956, José dos Santos era casado e pai de três filhos.

Jose dos Santos sempre estará presente entre nós! 

A poesia Opção Óbvia  faz parte do livro “Utopia Pelegrina” , que foi publicado e distribuído pelo sindicato no XII Congresso Estadual dos Trabalhadores em Educação realizado  pelo SINTESE no Iate Clube de Aracaju em  2008

OPÇÃO ÓBVIA

Não sou de ninguém,

Não tenho dono nem dona,

Mas sinto na consciência

Dimensão histórica libertária

Sem fronteiras a me impulsionar

Para mudar o curso dessa história

Cínica e opressora

De ” dono de gado e gente”

 

E não há porteira, cerca, grade,

cancela,

Laço, rédea, viseira, argola, gaiola,

Marca, canga, ferrete ou outra pedra

Qualquer ” no meio do caminho”

Que possa me aprisionar, porque

Minha opção é obvia:

Dentro de mim viaja vivazmente

A escola PauloFreireAna

Humanizadora e libertadora

No encontro e reencontro das pés-

Soas

Realidade afora desvelando

A leitura da “palavramundo”,

 

 

Na minha práxis permanente a

Pelejar

O meu trabalho é processo em

Construção

Rigorosamente ético-coletiva

Essencialmente sócio-político-pedagógico

Sou professora,

Sou professor,

Sou eterno aprendiz

Que vive a estudar

Qual o caminho de homens e

Mulheres emancipar

À luz do conhecimento

E da ação -reflexão-ação

Na luta conseqüente contra

Pedagogias de resignação e conformismo.

Assim é que no mundo

E com o mundo estou

Teimosamente a cultivar

“À sombra desta mangueira”

” As pedagogias da Esperança e

Da Autonomia”

Sou com certeza d’Essa escola

Chamada vida”…

Por isso,

Me sei SINTESE

Isto sim