Assembleia dos professores: “Piso é lei e deve ser pago”

46
sam_1820

“A revisão do piso está na lei e deve ser paga”. Essa foi a tônica da primeira sam_1820assembleia realizada pelo SINTESE em 2011 que reuniu professores da rede estadual e das 74 redes municipais na última terça-feira, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Além do piso os professores aprovaram como ponto da pauta de reivindicação tanto para a rede estadual quanto para as redes municipais, a implantação da Gestão Democrática.

Piso salarial
A comissão de negociação do SINTESE esteve reunida horas antes da assembléia com o secretário de Estado da Educação, Belivaldo Chagas. O secretário disse que todas as questões financeiras seriam tratadas na futura Mesa de Negociação, mas quem “batia o martelo” era o governador Marcelo Déda.

A presidenta do SINTESE, Ângela de Melo lembrou ao secretário de Educação que a revisão do piso não deve ser alvo de mesa de negociação, pois é o cumprimento da lei. “Agora que o Ministério da Educação oficializou o valor do piso para 2011 esperamos que o governador Marcelo Déda tenha a mesma atitude do passado, quando logo após o comunicado do MEC anunciou que já enviaria o projeto com a alteração da tabela salarial para a Assembleia Legislativa”, frisou Ângela.

A direção do SINTESE espera que o governador atualize o piso para R$1.187.97 como vencimento básico para o nível médio.

No caso das redes municipais ficou decidido que o SINTESE enviará ofício aos 74 gestores municipais comunicando o valor do piso para 2011 e solicitando audiência para o início das negociações.

Gestão Democrática
O secretário se comprometeu a marcar uma audiência entre SINTESE e o governador Marcelo
Déda para discutir o projeto de Gestão Democrática. “Temos certeza que ao sentarmos à  mesa com o governador e o secretário de Educação, todas as dúvidas serão dirimidas e o projeto finalmente poderá ser enviado para os deputados apreciarem”, apontou Roberto Silva dos Santos, diretor do Departamento de Base Estadual.

Aposentadoria
As novas regras para a aposentadoria dos professores também foram apresentadas na asssembleia, conforme nota divulgada no site do SINTESE e também distribuída aos presentes. “Agora o processo ficou menos burocrático e o professore não esperará indefinidamente para exercer o direito da aposentadoria”, disse Lúcia Barroso, vice-presidente do SINTESE.