Professores da Barra dizem não ao regime próprio de previdência

39

Os professores da rede municipal de ensino e os demais servidores públicos municipais farão uma vigília dia 03 de março às 9h no Ministério Público da Barra dos Coqueiros em virtude da atitude autoritária do atual prefeito Gilson dos Anjos, que no último dia 15 de fevereiro criou um Regime de Previdência para todos os servidores, excluindo o INSS das nossas aposentadorias.

Isso foi feito sem consultar os servidores, sem discutir com os sindicatos e o pior não apresentou os cálculos para a devida criação.

Se algum servidor precisar hoje de uma licença ou aposentadoria não vai poder receber nada, pois a nova previdência não tem dinheiro.

Os vereadores da Barra com uma única exceção votaram a favor da lei sem consultar os eleitores e os mais interessados, os servidores públicos municipais, mostrando como a Câmara de Vereadores só faz o que o prefeito manda.

Fim da previdência particular

Queremos a imediata revogação da Lei 02/2011 que cria o RPPS, contamos com o apoio de todos os servidores e do Ministério Público que foi acionado para resolver o impasse, com uma audiência marcada para o dia 03 de março às 9h.

É preciso que todos os servidores estejam lá para acompanhar o desfecho desse novo ato de autoritarismo de Gilson dos Anjos, pois essa lei nada melhora a vida dos servidores, pelo contrário, deixa o futuro incerto para todos os servidores e suas famílias como já acontecem em vários municípios brasileiros.

Dos 2207 regimes próprios de previdência criados no Brasil, 331 já faliram, quase 100 estão em processo de falência e 700 estão com pendências no Ministério da Previdência.

Não é essa previdência que queremos para os servidores públicos municipais da Barra dos Coqueiros. Por isso pedimos o apoio e a compreensão de todos.