Combate à violência doméstica é tema de documentário inédito

51

No Brasil, uma mulher é vítima de violência a cada 24 segundos, segundo estudo da Fundação Perseu Abramo, que aponta maridos e namorados como agressores em 80% dos casos.

Na última terça-feira, 8 de março, dia internacional da mulher,  a TV Escola exibiupela primeira vez o documentário O silêncio das inocentes, sobre a violência contra a mulher.

Para retratar a realidade das mulheres que estão em situação de violência doméstica, o programa esmiúça a lei 11.340, que cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Conhecida como Lei Maria da Penha, alterou o Código Penal Brasileiro, possibilitou que agressores de mulheres no âmbito doméstico ou familiar sejam presos em flagrante ou tenham sua prisão preventiva decretada e impediu que os agressores recebam penas alternativas.

O documentário, de 2010, dirigido por Ique Gazzola, traz depoimentos de autoridades, especialistas, parentes e vítimas da violência e pretende fomentar o debate sobre o tema. O silêncio, seja por medo ou por vergonha, impede a construção de dados sólidos capazes de revelar a real magnitude deste fenômeno social.

A produtora do documentário, Naura Schneider, da Voglia Produções, defende que projetos pelo fim da violência doméstica proponham um debate com a sociedade, inclusive na escola. Para Naura, “é interessante que todos conheçam a lei Maria da Penha, que os professores se informem e se conscientizem de que também é papel da escola no combate à violência contra a mulher”. Ela observa que “há mulheres que são vítimas de violência e não sabem o que fazer, a quem recorrer”.

O trailer do documentário pode ser visto na portal da TV Escola e um promo estendido na página da Voglia Produções.