Ministra de Direitos Humanos intervém contra ameaças a deputada Ana Lúcia

55
A ministra Maria do Rosário irá receber a deputada estadual para uma audiência sobre o assunto na próxima segunda-feira, 28

Ana Lúcia vai se reunir com ministra nesta segunda-feira, 28(Foto: Portal Infonet)

Após denúncia em plenário da Assembléia Legislativa de ameaças sofridas pela deputada estadual Ana Lúcia (PT) e outros militantes pró quilombolas na manhã da quarta-feira, 2 de março, as investigações sobre o caso começam a avançar. Em conversa com a reportagem do Portal Infonet na manhã desta sexta-feira, 25, Ana Lúcia revelou que na próxima segunda-feira, 28, terá uma audiência com a ministra de Direitos Humanos Maria do Rosário para tratar do assunto.

Segundo a deputada as ameaças de morte contra ela e mais oito pessoas tiveram origem por conta da militância a favor das comunidades quilombolas da região do baixo São Francisco.

“A Secretaria de Segurança Pública abriu inquérito e está ouvindo todos os envolvidos, o processo está avançado. O Ministério dos Direitos Humanos também está extremamente envolvido e na próxima segunda-feira, 29, eu vou ter uma audiência com a ministra e acredito que estamos desvendando quais os interesses que estão por traz dessa história de ameaça, de pressão e de fazer com que os quilombos fiquem amedrontados achando que vão voltar à fase de escravos. Além das ameaças de morte tem toda uma ideologia dos poderosos tentando desestabilizar as pessoas que fizeram a opção e se consideram quilombolas, já que isso é um auto-reconhecimento. Então isso está sendo trabalhado pela SSP, Ministério de Direitos Humanos e Polícia Federal”, informa.