Seis municípios já vão pagar o piso de R$1.187,97

39
piso-salarial

Os professores de Lagarto, Santa Luzia, Indiaroba e Graccho Cardoso e Umbaúba já conseguiram negociar o pagamento piso-salarialda revisão do piso. O magistério de cada localidade já poderá contar nos contracheques o valor de R$1.187,97 como piso salarial para a formação mínima em nível médio e com jornada máxima de trabalho em 40 horas. As demais jornadas e formações terão as alterações previstas nos respectivos planos de carreira.

Para o SINTESE a ação dos municípios em sair na frente na adoção do novo valor do piso mostra que o diálogo é sempre o caminho certo para as questões que envolvem não só o aspecto financeiro, mas também questões de ordem pedagógica.

Estância

O município da região sul de Sergipe é o único onde a política do diálogo não se aplica. O prefeito Ivan Leite, enviou projeto e conseguiu aprovação dos vereadores para a revisão do piso, mas sem dialogar com a categoria e aprofundando a perda de direitos conquistados à duras penas pelos educadores e achatando os salários da categoria.

“Infelizmente o prefeito de Estância não preza o diálogo nas relações institucionais e isso só traz mais prejuízos para os professores”, disse Ivônia Ferreira, coordenadora da sub-sede Sul do SINTESE.