Cine-debate: Comitê do Desarmamento exibe ‘Tiros em Columbine’

46

Dando continuidade à programação cultural da Campanha do Desarmamento 2011, o Comitê Gestor Sergipano promove nesta quinta-feira (1/9), às 19 horas, no Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto – ao lado do Teatro Lourival Batista – a exibição do documentário Tiros em Columbine (Bowling for Columbine, 2002), do premiado e polêmico diretor norte-americano Michael Moore.

Após a exibição do filme, será feita uma roda de debates, com Maria Tereza Nobre, professora da Universidade Federal de Sergipe, membro do GEPEC – Grupo de Estudos e Pesquisas Sobre Exclusão, Cidadania e Direitos Humanos e Maicon Barbosa, mestrando em Psicologia Social pela Universidade Federal de Sergipe, membro do Coletivo de Estudos da Subjetividade e Políticas para a Vida. A mediação do debate será de Adriana Marcelino, professora, psicóloga, mestre em Estudos da Subjetividade, operadora da Segurança Pública em Sergipe, e membro do Comitê Sergipano pelo Desarmamento.

Sobre o filme
Tiros em Columbine foi Recordista de público nos Estados Unidos, Inglaterra e Austrália. Considerado o Melhor Roteiro Original de 2002 pelo Sindicado dos Roteiristas da América. Ganhou o Prêmio Especial de Cannes e foi o vencedor do Oscar de melhor documentário. O diretor/roteirista/protagonista Michael Moore começa seu filme indo ao North Country Bank abrir uma conta. O que se vê na tela é algo assustador. Não estamos falando das absurdas taxas administrativas que o banco cobra, mas sim do simples fato de que ao se tornar correntista de tal instituição financeira, ele ganha um rifle! Este é o ponto de partida para tentar explicar a cultura belicista norte-americana, que mata mais de 11 mil pessoas por ano.

O título original (Bowling for Columbine) é uma referência ao massacre em que dois adolescentes (Dylan e Eric) mataram 14 estudantes e um professor na Columbine High School, em 1999. Os dois deveriam estar na aula de boliche durante o horário em que decidiram invadir o refeitório da escola e apertar os gatilhos de suas armas.

Moore começa então sua pesquisa. Afinal, a culpa é de quem? Alguns acusam músicos como Marilyn Manson. Então, Moore vai bater um papo Manson, que mostra que ele não tem nada a ver com a história. Seriam então os filmes? A televisão? Os videogames? O medo? A cada resposta, outras interrogações vão surgindo.

O quê: Cine-debate, com exibição do documentário “Tiros em Columbine” e roda de debate
Onde: Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto (Rua Laranjeiras, ao lado do Teatro Lourival Batista)
Quando: 1º de setembro, quinta-feira – às 19 horas Realização: Comitê Sergipano pelo Desarmamento
Parceria: Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto

Veja on line

Bowling for Columbine – Tiros em Columbine (2002) LEGENDADO PT from MDDVTM TV1 on Vimeo.