Neópolis: professores ocupam prefeitura

36
Prefeitura Ocupada
Sem diálogo e sem garantias, os professores de Neópolis resolveram avançar na luta. Na manhã desta segunda-feira (5), ocuparam o prédio da prefeitura municipal e devem resistir até que sejam atendidos.

O Sintese tem buscado o diálogo desde a implantação da lei em 2008. No ano de 2009, chegou-se a implantar dois terços de R$ 950 (valor à época), mas depois disso as negociações não avançaram. Neópolis, Maruim e Salgado são os três municípios sergipanos que não implantaram o Piso Salarial Profissional Nacional que hoje corresponde a R$ 1187.

O prefeito Marcelo Guedes desrespeita a categoria e se nega a cumprir a sua função. Felizmente, os educadores contam com o apoio da população e, sobretudo, de mães e pais de Prefeitura Ocupadaalunos por conhecerem de perto as mazelas da rede municipal de educação da cidade.

O Baixo São Francisco segue em luta e o magistério promete resistência. A polícia já foi acionada e esteve no local. O tenente responsável solicitou que os professores desocupassem o espaço, mas a resposta foi de permanecer. Neste momento a categoria continua reunida e acampada na prefeitura.

VEJA MAIS FOTOS

{vsig}ocupacao_neopolis{/vsig}