2012 será o Ano Cultural Luiz Gonzaga

35

luiz_gonzagaProjeto da deputada Ana Lúcia, aprovado na Assembleia Legislativa e sancionado pelo governador no dia 6 de janeiro deste ano, institui 2012 como o Ano Cultural Luiz Gonzaga. Trata-se da Lei 7.384/2012, publicada no Diário Oficial do Estado no dia 20/1.

Com a lei aprovada e sancionada, o ano de 2102, em Sergipe, será todo ele dedicado ao eterno Rei do Baião. Assim, o Poder Público, através da Secretaria de Estado da Cultura, deverá, no ano de 2012, em conjunto com as entidades da sociedade civil organizada, criar comissão de organização dos festejos, comemorações e atividades culturais alusivas ao centenário de nascimento do músico nordestino.

“Com a sanção do projeto e sua efetivação como lei, vamos agora lutar para que sejam promovidas ações e políticas de cultura voltadas para este músico magnífico, que esteve em Sergipe em momentos importantes e durante toda a vida disseminou ritmos como o xote, o baião, o forró, e foi um grande líder da música brasileira e nordestina, difundindo por todo o Brasil a riqueza dos ritmos do nosso Nordeste”, destacou Ana Lúcia.

Para ela, a Lei também busca ampliar a divulgação em todo o Estado da vertente da cultura brasileira, nordestina e sergipana, fortalecendo a identidade nordestina.

Laços com Sergipe

No decorrer de sua extensa trajetória, que a partir da década de 40 ganhou repercussão nacional, Luiz Gonzaga viajou muito pelo Nordeste e manteve fortes laços de amizade em Sergipe. A inauguração do Batistão, em 1969, foi brindada com um inesquecível show de seu Lula, que chegou a cantar o hino do Batistão antes da Seleção Brasileira jogar contra a Seleção Sergipana, em um jogo histórico.

Na década de 50, o sanfoneiro veio muitas vezes a Sergipe, e em 1955, o município de Propriá inaugurou a primeira praça do Brasil que ganhou o seu nome. Além da praça, neste dia a população de Própria assistiu a um show de Luiz Gonzaga.

O vínculo do músico com a cidade era tão forte que ele chegou a compor uma música em sua homenagem.