Escolas estaduais em São Cristóvão e Tobias Barreto aos “trancos e barrancos”

198
Escola Estadual no Povoado Feijão em São Cristóvão: abandono

Os alunos das escolas estaduais do povoado Feijão em São Escola Estadual no Povoado Feijão em São Cristóvão: abandonoCristóvão e Maria Rosa de Oliveira em Tobias Barreto começam o semestre letivo 2012 em situação complicada.

O início das aulas na escola de Tobias Barreto foi adiado para o dia 05 de março porque unidade escolar está sem abastecimento de água desde o mês de novembro. A construção da quadra trouxe problemas ao fornecimento de água da escola.

De acordo com informações de professores, o final do ano letivo de 2011 foi altamente prejudicado por causa da falta de água. “O fim do segundo semestre de 2011 foi um sacrifício para alunos, servidores e professores”, disse o professor Estefane Lindeberg, da coordenação da sub-sede Centro-Sul do SINTESE.

Desde então a escola entrou em contato com o setor responsável pela manutenção na Secretaria de Estado da Educação, mas agora na semana de início das aulas, uma equipe foi avaliar o problema.

São Cristóvão

Para os alunos da Escola Estadual do Povoado Feijão a situação também é precária. Parte do muro que fica aos fundos da escola desabou e outra está prestes a cair. Isso sem contar outros problemas estruturais que adiam o início das aulas. A escola precisa urgentemente de reforma.

Informações que chegaram ao sindicato apontam que quando o semestre letivo começar, haverá diminuição de turmas e a implantação de turmas multisseriadas, ou seja, alunos da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª séries estudando na mesma sala com um único professor.

O SINTESE é totalmente contrário a essa prática de junção de turmas de séries diferentes, essa forma adotada prejudica o aprendizado dos alunos e penaliza o professor.

Veja as fotos da Escola Estadual do Povoado Feijão

{vsig}escolafeijao_2012{/vsig}