Professores sergipanos marcham pelo Direito à Educação

228

A tarde desta última quinta-feira, 15, marcou mais um fato na história de luta dos professores sergipanos. Milhares de educadores ocuparam as ruas de Aracaju na Marcha pelo Direito à Educação.

Os docentes estavam nas ruas participando da programação da Greve Nacional da Educação que teve como mote em 2012 três temas: em defesa do cumprimento da Lei do Piso Salarial, em defesa da carreira do magistério e por 10% do PIB no Plano Nacional de Educação.

“Nossa luta é pela promoção e valorização da escola pública, para que a escola seja digna para os filhos e filhas dos trabalhadores”, disse a presidenta do SINTESE, Ângela Maria de Melo.

O Brasil é hoje a sexta economia do mundo, mas em termos educacionais a posição no ranking é muito abaixo do esperado. Cada vez mais, os meios produtivos exigem maior e melhor qualificação profissional, e as relações socioculturais e ambientais, idem. E é função do Estado garantir que a escola pública proporcione aos filhos e filhas dos trabalhadores o acesso ao conhecimento na vida política, social e econômica do país.

A marcha dos professores sergipanos contou com a presença do presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, Roberto Leão que parabenizou o magistério sergipano pela luta e cobrou dos governo estadual e dos prefeitos o cumprimento da lei do piso.

 

Sete carros de som embalaram os educadores do litoral ao sertão vieram a capital sergipana e trouxeram as suas bandeiras de luta. “O cumprimento da lei do piso, a valorização da carreira do magistério e os 10% do PIB no Plano Nacional de Educação são as bandeiras de luta dos professores brasileiros e estamos nas ruas para dialogar com a sociedade”, apontou Lúcia Barroso, vice-presidenta.

O grupo Danç’Art, a Companhia Mafuá e bailarinos com pernas de pau trouxeram a cultura sergipana para marcha, o que já é tradição nos atos públicos do SINTESE.

No último dia de greve (16) os atos públicos estarão concentrados nas redes municipais.

Assembleia

Os professores da rede estadual terão assembleia na próxima quarta-feira, 21, às 9h no Instituto Histórico e Geográfico para discutir estratégias de luta.

 

Confiram mais fotos na página do SINTESE no Facebook