Magistério estadual faz ato em frente a Seplag

187
ato_capa_seplaeg_26_4_12_4

Os professores da rede estadual estiveram na manhã desta ato_capa_seplaeg_26_4_12_4quinta-feira cumprindo mais uma atividade do calendário de lutas. A categoria ocupou a frente da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Os educadores voltaram a denunciar a manobra feita pelo governo em propagar que está pagando o piso, mas não é isso que acontece. Ninguém teve reajuste, os professores com formação em nível médio tiveram sua carreira achatada quando o governo paga como vencimento básico R$1451,00 independente do tempo de serviço. Os professores com formação em nível superior (graduação, especialização, mestrado e doutorado) não tiveram reajuste.

O sindicato voltou a publicizar a inconsistência dos dados econômicos apresentados pelo Governo Estado. Há diferenças substanciais entre os dados apresentados oficialmente pelas secretarias de Estado da Educação e Fazenda. Qual a confiabilidade desses dados? Quem garante que o Estado de Sergipe realmente chegou ao limite prudencial de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal?

Essa inconsistência dos dados é, inclusive, motivo para audiência pública convocada pela Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa a ser realizada nesta quinta-feira a partir das 15h na sede da Seplag.