Professores de Capela em greve por tempo indeterminado

58

Desde a última sexta-feira, 11, que os professores de Capela estão em greve por tempo indeterminado. Nesta segunda, eles realizam panfletagem na feira livre do município.

Os educadores reivindicam a revisão do piso para os valores de 2012, pagamento do retroativo do piso dos anos de 2009, 2010 e 2011, além da revisão de algumas gratificações que estão congeladas há quase dois anos.

Em 2011 o prefeito fez uma grande campanha publicitária anunciando que concedeu 25% de reajuste aos professores, ele só esqueceu de esclarecer que esse percentual referia-se aos anos de 2010 e 2011, pois no ano anterior os educadores não tiveram reajuste do piso.

Os professores aguardam que o prefeito Manoel Messias se sensibilize e busque negociar ao invés de utilizar o poder econômico e inserção nos meios de comunicação para desqualificar o trabalho realizado pelo sindicato e confundir a população. “A luta do magistério de Capela é pelo cumprimento da lei, não vai ser xingando os membros da comissão de negociação que o prefeito Manoel Messias vai calar a voz dos professores de Capela”, disse Jailson Correia, membro da comissão de negociação.

A comissão de negociação sempre esteve aberta ao diálogo, pois o sindicato entende que é através da conversa que as alternativas para a solução dos problemas da Educação de Capela podem ser encontradas.

Condições de trabalho

A reivindicação dos educadores também passa por melhores condições das escolas. Essa é uma luta constante, nas unidades de ensino de Capela são feitas apenas pintura na parte externa. Do lado de fora a escola parece estar reformada, mas não é isso que acontece. A Escola Antônio Ferreira de Carvalho é um exemplo, alguns alunos estão estudando no pátio, por falta de salas de aula, outros alunos estudam em casas alugadas. E para piorar os alunos de todas as escolas do município passaram quase 2 meses sem alimentação escolar.

TAC

Há quase dois anos o município de Capela assinou um Termo de Ajuste de Conduta onde se comprometeu a sentar com os professores e fazer estudos sobre o custeio do transporte dos professores no município de Capela, mas até agora nada aconteceu.