Tribunal de Justiça não se pronunciou sobre greve da rede estadual

198

Informamos aos professores e professoras da rede estadual que o Tribunal de Justiça – TJ ainda não se pronunciou sobre a greve do magistério estadual iniciada dia 16 de abril.

O governo do Estado deu entrada no TJ em uma liminar solicitando que a greve fosse decretada ilegal. Só que o Poder Judiciário ainda não julgou a liminar.

O desembargador substituto que está com o processo, José Pereira Neto solicitou que o sindicato se pronunciasse sobre a questão. A notificação foi recebida na tarde da última terça-feira (15).

O departamento jurídico do SINTESE está analisando a ação impetrada pelo governo para apresentar a defesa do sindicato dentro do prazo estipulado pela Justiça (15 dias).

“Não há nenhuma deliberação judicial de que a greve dos professores da rede estadual seja ilegal ou legal. Continuamos na nossa luta pelo reajuste do piso para todos os níveis da carreira conforme diz a lei”, disse a presidenta do SINTESE, Ângela Maria de Melo.