Professores da rede estadual ocupam sede da SEPLAG

57

Após a assembleia que deliberou a continuidade do movimento grevista iniciado no dia 16 de abril os professores saíram em caminhada e ocuparam no meio da manhã desta quarta-feira, 22, a sede da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. O magistério aguarda que o governo apresente uma proposta para a construção do reajuste do piso de 22,22% previsto na lei federal. Os educadores pretendem pernoitar no prédio.

O secretário Oliveira Jr. recebeu membros da direção do SINTESE e voltou a repetir o discurso do governador de que o Estado não tem recursos financeiros para bancar o reajuste do piso em toda a carreira, tampouco apresentou alternativas para a negociação de um patamar de reajuste.

O sindicato voltou a argumentar que o governo já está fazendo um aporte de recursos na ordem de 12% em média para pagar as parcelas do retroativo referente ao reajuste do piso em 2011. “Nossa intenção é dialogar para construirmos uma forma de reajuste, não admitimos perder um direito garantido por lei federal por falta de iniciativa do governo em buscar soluções”, aponta a presidenta do SINTESE, Ângela Melo.

A reunião também contou com a presença da deputada Ana Lúcia que ponderou a atitude do governo em aumentar a tensão na categoria ao silenciar em relação a proposta de reajuste do piso.

O secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão se comprometeu a agendar uma audiência com João Andrade, secretário da Fazenda para que ele possa junto com o sindicato discutir a situação financeira do Estado e buscar alternativas para o reajuste do piso.
2 anexos — Baixar todos os anexos   Exibir todas as imagens   Compartilhar todas as imagens 
Os anexos podem não estar disponíveis. Saiba mais