Jejum pelo Resgate da Dignidade da Profissão: Dia 01

50

Um grupo de professores começou às 7h desta quinta-feira (24) o “Jejum pelo Resgate da Dignidade da Profissão”. Até segunda-feira outros professores também participam deste ato de sacrifício na luta pelo reajuste do piso previsto na lei.

A cada 24 horas um grupo de professores ficará em jejum (sendo alimentados somente com líquidos). “O magistério está fazendo um sacrifício em nome da efetivação de uma luta que durou três décadas. A lei é clara e queremos que ela seja cumprida”, apontou a presidenta do SINTESE.

O primeiro grupo é formado por: Sandra Maria Xavier Beiju; Janizete Vieira Faria; Djalva Lima Menezes Santos; Ana Geni de Andrade; Vera Lúcia da Silva; Rozilma Souza Matos; Clenilda Maria Santos Silva; Maria Zélia Correia Maciel; Maria do Carmo Antonino; Dilene Nunes Silva; José Francisco Andrade dos Santos e Roberto Silva dos Santos.

Vale ressaltar que não só professores da ativa participam do jejum, vários educadores aposentados têm participado dos atos e estão nos grupos que irão jejuar.

“Estamos aqui por nossa dignidade, lutando por nossas conquistas e não podemos desistir dos nossos sonhos, pois estamos mostrando aos nossos alunos que não podemos abrir mão dos nossos direitos”, Maria Zélia.

O médico Helton Monteiro, do sindicato dos Médicos monitorou a saúde de cada professor no final da tarde.

Além dos professores que estão jejuando, outros grupos permanecem acampados no prédio da Seplag.