Professores de Santo Amaro ocupam Câmara de Vereadores

73

Desde o final da manhã desta terça-feira que os professores da rede municipal de Santo Amaro das Brotas ocuparam o prédio da Câmara Municipal de Vereadores. Eles esperam que o impasse entre os vereadores e a administração municipal seja resolvido para que eles possam receber os salários. Os educadores estão há quase 60 dias sem salário e não aguentam mais a situação.

“Não podemos ficar à mercê de uma briga entre os poderes legislativo e executivo, nós trabalhamos e nosso direito constitucional recebermos nossos salários”, aponta Sandra Morais, professora de Santo Amaro e diretora de Comunicação do SINTESE.

Além do salário, a administração de Ivaldo Costa também não pagou o um sexto de férias que os professores têm direito.

Não há motivo plausível para o não pagamento dos salários, pois os recursos do FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) que são utilizados para a folha de pagamento são depositados pontualmente nas contas da administração municipal nos dias 10, 20 e 30 de cada mês.

Problemas estruturais

A falta de pagamento dos salários é só um dos graves problemas que a Educação em Santo Amaro das Brotas enfrenta. Por falta de pagamento os motoristas dos veículos responsáveis pelo transporte escolar suspenderam as atividades. Os alunos também não contam com alimentação escolar. “A situação aqui em Santo Amaro é de abandono”, afirma Ellen Leslie Santos, diretora do Departamento de Base Municipal do SINTESE.

O sindicato já enviou ofício ao Ministério Público solicitando a intervenção do órgão para resolver o impasse.