Professores de São Cristóvão em greve a partir do dia 04

60
Compartilhe e apoie a luta dos professores de São Cristóvão

Os educadores da rede municipal de São Cristóvão decidiramCompartilhe e apoie a luta dos professores de São Cristóvão que entram em greve por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira, dia 04. No primeiro dia de paralisação das atividades a categoria se reúne em assembleia a partir das 9h no Centro Educacional Prado Meireles. Na terça-feira, dia 05, às 19h os educadores ocupam as galerias da Câmara de Vereadores.

A decisão foi tomada em assembleia depois da aprovação do projeto que extinguiu todas as gratificações dos professores cortando praticamente pela metade a remuneração do magistério. Somado a isso o fato dos educadores não terem recebido o salário de dezembro e o de janeiro já ter vindo com cortes. Essa atitude unilateral da prefeita Rivanda Farias trouxe prejuízos aos professores e suas famílias.

A indignação dos professores aumentou após a ausência da representação da prefeitura em audiência marcada no Ministério Público, onde seria iniciado o processo de negociação para a revogação do decreto que cortou os salários de janeiro e onde se negociaria a devolução dos valores.

Mas, a administração municipal ao invés de buscar a negociação preferiu enviar um projeto a Câmara de Vereadores e usar o fato de ter maioria na bancada parlamentar e aprova um projeto que retirou ainda mais sequer foi lido ou apreciado pelos vereadores.

A agressão sofrida por duas professoras ao estarem protestando contra a aprovação do projeto só fez aumentar a indignação da categoria.

Termo de Ajustamento

Na última quarta-feira, 27, aconteceu no Ministério Público audiência com participação de representantes da administração municipal, comissão de negociação do SINTESE e também da deputada estadual Ana Lúcia e do vereador de Aracaju, Iran Barbosa. Na pauta a atual situação do magistério do município e as possíveis soluções para que o impasse seja superado.

Após amplo debate com contribuições pertinentes dos dois parlamentares, um Termo de Ajustamento foi assinado, onde o Poder Executivo disponibilizará a documentação necessária para que seja feita uma análise nas folhas de pagamento com o objetivo de buscar soluções para que a dívida da prefeitura com o magistério seja superada.

O município também assumiu o compromisso de enviar à Promotoria de Justiça o Projeto de Lei que trata da alteração da remuneração do magistério público de São Cristóvão.

No dia 05, às 9h, acontece a primeira reunião da comissão que vai analisar a folha de pagamento. Participarão da reunião: direção executiva do SINTESE, comissão de negociação de São Cristóvão, a prefeita Rivanda Farias e os secretários de Educação, Mário Jorge Oliveira Silva e Assuntos Parlamentares, Armando Batalha. Será discutida a abertura de uma folha suplementar para que os recursos retirados ilegalmente do salário dos professores sejam devolvidos.

Com informações das assessorias parlamentares da deputada Ana Lúcia e do vereador Iran Barbosa