Atraso no recebimento de salários faz professores de Indiaroba paralisarem novamente atividades

59

Diante da falta de pontualidade da prefeitura de Indiaroba no pagamento dos salários, os professores da rede municipal paralisam suas atividades por dois dias, nesta terça-feira, 11, e quarta-feira, 12. O atraso no recebimento dos salários é uma realidade constante na vida dos professores da rede municipal de Indiaroba.

A ausência de comprometimento por parte da prefeitura com a pontualidade no pagamento dos salários já está sendo sentida novamente pelos professores de Indiaroba. O salário de outubro ainda não foi depositado na conta dos professores, o que representa 11 dias de atraso no recebimento.

Nos meses de setembro e outubro o magistério do município já havia paralisado suas atividades devido aos atrasos nos pagamentos. O salário do mês de setembro foi pago aos professores de forma parcelada, metade foi pago no dia 11 de outubro e a outra parte somente no dia 31 de outubro, ou seja, com mais de 30 dias de atraso.

O prazo legal para a efetivação do pagamento de salários é até o 5º dia útil do mês. Mas o prefeito do município, José Leal da Costa Bitencourt, ignora completamente tal prazo e submete professores e suas famílias a humilhação e a dificuldades financeiras.

Além dos constantes atrasos nos salários, a prefeitura ainda deve aos professores os retroativos do piso salarial dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2013 e o retroativo de janeiro de 2014. Outra dívida é referente ao salário de dezembro de 2012. Ficou acordado que a prefeitura pagaria os professores em grupos e que cada um destes grupos receberia o salário de dezembro de 2012 em meses diferentes ao decorrer do ano de 2013. No entanto, até a presente data, os professores dos grupos que deveriam ter recebido nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, em 2013, ainda não viram um centavo deste dinheiro.

Salário de outubro

Após o longo período de atraso no recebimento do restante do salário de setembro, o prefeito José Leal da Costa Bitencourt, havia se comprometido em pagar o salário do outubro até o dia 10 de novembro. A data chegou, mas, o pagamento não. O prefeito também não deu nenhuma satisfação sobre o fato. A falta de compromisso da prefeitura mais uma vez gerou a paralisação das atividades do magistério em Indiaroba.

“Estamos nas ruas para lutar por mais respeito aos nossos direitos, por condições dignas de trabalho, por valorização profissional, mas acima de tudo, para exigir da administração municipal educação de qualidade para os filhos e filhas dos trabalhadores de Indiaroba. Acreditamos que qualidade na educação passa pela valorização e pelo reconhecimento dos direitos dos profissionais da educação, que se empenham e atuam diretamente na vida pessoal e profissional de todos. Esperamos contar com o apoio, compreensão e solidariedade de toda a população de Indiaroba”, coloca a representante do SINTESE no munícipio, professora Sandra Anchieta. 

Assembleia

Os professores se reunirão em assembleia na próxima quinta-feira, dia 13, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Indiaroba, às 17h, para avaliar a situação e deliberar os rumos da luta