Sindicatos dialogam com deputados sobre Emenda à Constituição de Sergipe

59


Lideranças sindicais filiadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE) e CTB entregaram uma proposta de Emenda à Constituição do Estado de Sergipe aos deputados estaduais presentes à sessão plenária da última quinta-feira, 20/11.

A proposta dos trabalhadores pretende estabelecer um limitador de CCs, Funções de Confiança e conferir maior transparência em relação às contas públicas, além de controle social para combater o nepotismo e práticas afins.

Após entrevista coletiva realizada na sede da CUT/SE, dirigiram-se à Assembleia Legislativa os dirigentes sindicais do SINDIJUS, SINDASSE, SINDITEXTIL, SINDTIC/SE, SINDIPREV/SE, SINTRADISPEN/SE, ASTA, SINPSI, SINTESE, SINDIJOR/SE, SINDIFISCO, SINTER/SE, STASE, SINDICONTAS, SINODONTO/SE, SINTRASE, SINTASA e FESEMPRE.

Vice-presidente da CUT/SE, Roberto Silva enfatiza que a transparência é uma pauta muito cara aos trabalhadores, e sua exigência em todos os âmbitos do setor público deve estar presente na Constituição de Sergipe. “Os Sindicatos de servidores públicos alertam que não têm acesso às informações necessárias para debater com o Governo em iguais condições. Viemos aqui para pedir que os deputados assumam este debate que iniciamos. Queremos que todo cidadão possa ter acesso à composição da folha de pagamento em todos os órgãos do Legislativo e Executivo”, afirmou.

A Comissão de sindicatos retornará à Casa Legislativa para dialogar com a deputada estadual Maria Mendonça, presidente da Comissão de Administração e Serviços Públicos, que não estava presente na sessão plenária desta quinta. “Vamos discutir com a deputada a possibilidade de realizarmos uma audiência pública para ampliar a discussão”, explicou Roberto Silva.

A deputada e professora Ana Lúcia usou a tribuna para defender que os trabalhadores sejam ouvidos. “Trabalhadores que desempenham a mesma tarefa e realizam a mesma jornada possuem remuneração contrastante em muitos órgãos públicos do Executivo e Legislativo. Precisamos corrigir esta injustiça. Esta Casa tem o papel de fazer esta mediação”, discursou.