Carro de professora é incendiado dentro de escola

41
Docentes acreditam que intenção era atingir carro da diretora
O carro da professora foi atingido por um coquetel no meio da tarde (Foto: Colaboração)

O carro de uma professora foi incendiado na tarde desta quarta-feira, 18, dentro do estacionamento do Colégio Estadual Professor Antônio Fontes Freitas, localizado no conjunto Marcos Freire I, no município de Nossa Senhora do Socorro. O carro atingido pertence a uma professora da instituição, mas docentes acreditam que a intenção era atingir o carro da diretora da escola.

Tanto a professora Andreia Simone, que teve o carro incendiado, quanto a diretora do colégio, Andreza Andrade, prestaram Boletim de Ocorrência (BO) ainda nesta tarde, na 5ª Delegacia Metropolitana. O carro, um Onix de cor prata, foi atingido no estacionamento do colégio por uma espécie de coquetel com líquido inflamável. O crime ocorreu no momento em que os professores faziam uma cerimônia de volta às aulas, visto que hoje é o primeiro dia do ano letivo da escola.

O carro ficou completamente queimado no estacionamento da escola (Fotos: Portal Infonet)

O crime aconteceu no Colégio Estadual Professor Antônio Fontes Freitas

A professora e a diretora da escola foram prestar BO e membros da secretaria de educação acompanharam o processo

A diretora da escola, Andreza Andrade, acredita que não há dúvidas de que o incêndio no automóvel tenha sido criminoso. Ela também acredita que a intenção de quem cometeu o crime era atingir a seu carro. “Nunca tivemos nenhum problema de alunos com essa professora. Meu carro é igual ao dela e estava ao lado do dela no estacionamento”, disse a diretora.

Andreza falou ainda que o sentimento após o ocorrido é de tristeza. “A pessoa que faz uma coisa dessas, pode muito bem fazer coisa pior. A gente fica muito vulnerável. Passou a revolta e ficou a tristeza. A gente está lá para dar o nosso melhor”, desabafou a diretora da escola.

Ainda não se sabe quem são os responsáveis pelo crime. Membros da Secretaria de Educação estiveram presentes da 5ª DM para acompanhar o BO das professoras. O assessor de comunicação da Seed, Avelar Mattos, falou que a Secretaria reprova a ação que aconteceu na escola e que espera que a polícia investigue e consiga encontrar os responsáveis para que eles sejam devidamente punidos.