SINDIPEMA é solidário à luta dos professores da rede estadual

36
306px efcf6471047ee9c36f69598d0dd40964

Na manhã do dia 18 de maio, o professor Adelmo 306px efcf6471047ee9c36f69598d0dd40964Meneses, presidente do SINDIPEMA, participou do ato público realizado pelo SINTESE, em frente ao Palácio de Despachos, para solicitar do governo estadual abertura nas negociações para o pagamento do índice de 13,01%, referente ao Piso Nacional do Magistério, que deveria estar sendo pago desde janeiro de 2015. O não pagamento motivou a greve dos professores da rede estadual, iniciada na manhã de hoje.

Durante o ato, Adelmo Meneses falou sobre a importância desta luta, que ainda está sendo travada pelo SINDIPEMA, pois o prefeito de Aracaju anunciou o pagamento do Piso já no contracheque do mês de maio, mas não garantiu o retroativo do período entre janeiro e abril. “A luta pelo pagamento do Piso é nacional, tanto que professores de outros estados da Federação estão em greve. Infelizmente temos que travá-la todos os anos, pois os governantes nunca pagam o Piso no tempo correto”, comentou o presidente do sindicato com base municipal.

Além de cobrar o reajuste, o SINTESE também fez o ato para pleitear melhores condições de trabalho, outro ponto de pauta que faz com que o SINDIPEMA se solidarize aos professores da rede estadual, pois a falta de uma boa infraestrutura nas escolas e de condições para que os docentes desenvolvam bem as atividades em sala de aula é também uma realidade vivida na rede municipal de Aracaju.

“Além de não termos boas condições de trabalho nossos professores também estão sendo perseguidos pela Secretaria Municipal da Educação, que os tem obrigado a utilizar o pacote Alfa e Beto, um pacote que não condiz com a nossa realidade em sala de aula, muito menos com o Projeto Político Pedagógico desenvolvido pelas unidades de ensino”, denunciou Adelmo Meneses.