Sobre nota da SEED que oficializa corte de ponto excetuando dirigentes sindicais

52

A direção do SINTESE viu com estranheza notícia publicada em site jornalístico informando que a folha de pagamento já estava pronta e que o Governo do Estado oficializou o corte de salários dos professores.
Se tal ação for verídica, o SINTESE lamenta tal posição do governo, pois com o corte o direito dos estudantes das escolas estaduais de terem garantidos os 200 dias letivos é retirado ou fragilizado.

Numa clara demonstração de que não há preocupação alguma com os estudantes, e que só apenas vis  sentimentos movem o atual secretário de educação. Em todos os movimentos, sejam eles de paralisação ou greve por tempo indeterminado os professores assumem o compromisso de repor os dias letivos parados.

Outra informação que causou surpresa foi que os salários dos dirigentes do SINTESE não seriam cortados por eles terem “imunidade sindical”.
Informamos que a tal “imunidade sindical” inexiste para essa situação. Ela se refere apenas à proteção ao emprego, à estabilidade, e está mais afeita à iniciativa privada pela fragilidade do vínculo de trabalho, que, como servidores públicos, faz muito pouca diferença, pois praticamente todos estamos na mesma situação.

A constituição estadual garante a liberação de 3 (três) dirigentes dos sindicatos com carga horária total do trabalho ou então 6 (seis) dirigentes com metade da carga horária, pois bem , a direção do SINTESE sempre optou por seis dirigentes com metade da carga horária, para que em tempo algum perdêssemos o convívio com a sala de aula, e assim vivenciássemos todas as intempéries que os professores que estão em sala passam. Essa nota é mais uma tentativa certamente fracassada de tentar jogar a categoria contra a direção do sindicato.

É mais uma tentativa de golpe rasteiro pra quem tem o inferno como referência.  Cabe-nos informar  inclusive que já entramos com um mandado de segurança para que ninguém tenha ponto cortado.

O elo entre a direção e a categoria não será cortado por meros visitantes de obscuro prédio. Continuamos firmes na luta!!

Direção Executiva do SINTESE