Professores de Itaporanga mantêm espírito de luta e vão a povoados dialogar com população

114
Nesta quinta-feira 15, professores percorrem os povoados Sapé, Colônia e Chan

Com mais de 80 dias de greve, os professores de Itaporanga d’ Ajuda continuam de forma aguerrida na Nesta quinta-feira 15, professores percorrem os povoados Sapé, Colônia e Chanluta e durante esta semana estão nos povoados do município fazendo panfletagem e levando a população os motivos pelos quais a categoria ainda se mantém em greve.

Nesta quinta-feira, 15, os professores estão nos povoados Sapé, Colônia e Chan. Na sexta-feira, 16, a caravana de professores segue para os povoados Ipanema, Mata e Iraque.

Sem diálogo

Ao longo destes mais de 80 dias de greve os professores da rede municipal de Itaporanga d’ Ajuda vêm tentando que a prefeita Maria das Graças Souza Garcez (popularmente conhecido com Gracinha) abra canal de diálogo e negocie com a categoria.

Os professores encaminharam uma proposta à prefeita Gracinha na qual solicitavam que a ela assinasse um documento se comprometendo a pagar o reajuste do piso salarial de 2015 ao magistério de Itaporanga, dentro do mês de novembro.

Mas infelizmente a prefeita se recursa a negociar com os professores. O diálogo com a categoria tem sido feito apenas pela secretária de finanças e pelos vereadores do município, que prometem, mas até agora não conseguiram fazer com que a prefeita mude sua postura intransigente.

“Para a greve dos professores terminar basta que a prefeita Gracinha assine um documento e garanta oA prefeita Gracinha se recursa a dialogar com os professores. A Volta dos professores à sala de aula depende somente que a prefeita aceite negociar com a categoria pagamento do reajuste do piso salarial aos professores da rede municipal de Itaporanga. Tudo depende apenas da prefeita, está na mão dela a volta de professores e estudantes para as salas de aula”, afirma o diretor das bases municipais do SINTESE e professor da rede municipal de Itaporanga, Uilson Menezes.

Vale destacar que o reajuste do piso é assegurado a todos os professores da rede pública de todo o Brasil pela Lei Federal 11.738/2008. O reajuste deve ser pago aos professores todos os anos, sempre no mês de janeiro. Ao não cumprir com o pagamento do reajuste do piso, a prefeita Gracinha está se agindo de forma ilegal.

A prefeita deve também aos professores as férias de junho de 2015

Situação das escolas

Outro problema enfrentado pelo magistério de Itaporanga e pelos estudantes é o sucateamento dos prédios que abrigam as escolas da rede municipal.

As escolas de Itaporanga d’Ajuda estão caindo aos pedaços. A prefeitura não tem uma política deBanheiro da Escola Municipal Maria Raimunda Ribeiro manutenção e reforma das unidades de ensino, com isso os prédios que abrigam as escolas têm sérios problemas estruturais. São instalações elétricas e hidráulicas deficientes, fiação expostas, vazamento de água, vidros quebrados, salas sem ventilação, carteiras danificadas e amontoadas, banheiros com privadas e portas quebradas, tetos danificados, paredes rachadas, infiltrações, sujeira e algumas escolas são cercadas por arame farpado.

A prefeitura também não proporciona condições para o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem. Professores e estudantes sofrem com a falta de materiais didáticos e pedagógicos para serem trabalhados em sala de aula.

Falso discurso de crise

Para se manter fora da lei, não cumprir o pagamento do reajuste do piso e ainda deixar as escolas municipais largadas a própria sorte, a prefeita Gracinha usa a velha desculpa de que o município esta passando por um crise. Mas quando são analisados os dados financeiros de Itaporanga o que se observa é que as receitas cresceram e que o tal discurso de crise não passa de uma desculpa para negar direitos aos professores

Veja abaixo a evolução da receita de recursos públicos do município de Itaporanga d’Ajuda*:

VERBAS DO FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação)

ANOMONTANTE DESTINADO À PREFEITURA DE ITAPORANGACRESCIMENTO EM RALAÇÃO AO ANO ANTERIOR
2012 (janeiro a dezembro)R$ 15.776.503,416,39%
2013 (janeiro a dezembro)R$ 17.019.959,197,88%
2014 (janeiro a dezembro)R$ 18.198.071,186,92%
2015 (janeiro a setembro)R$ 14.907.412,2710,47%

 

VERBAS DO FPM (Fundo de Participação dos Municípios)

ANOMONTANTE DESTINADO À PREFEITURA DE ITAPORANGACRESCIMENTO EM RALAÇÃO AO ANO ANTERIOR
2012 (janeiro a dezembro)

R$ 15.698.846,15

 

16,66%
2013 (janeiro a dezembro)

R$ 16.841.584,16

 

7,28%
2014 (janeiro a dezembro)R$ 18.038.599,517,11%
2015 (janeiro a setembro)

R$ 13.721.784,78

 

6,80%

 

VERBAS DA COTA –PARTE DO ICMS

ANOMONTANTE DESTINADO À PREFEITURA DE ITAPORANGACRESCIMENTO EM RALAÇÃO AO ANO ANTERIOR
2012 (janeiro a dezembro)R$ 9.192.372,7116,32%
2013 (janeiro a dezembro)R$ 11.000.940,7919,67%
2014 (janeiro a dezembro)R$ 11.315.686,722,86%
2015 (janeiro a setembro)R$ 8.833.530,2720,73%

 

VERBAS DA COTA –PARTE IPVA

ANOMONTANTE DESTINADO À PREFEITURA DE ITAPORANGACRESCIMENTO EM RALAÇÃO AO ANO ANTERIOR
2012 (janeiro a dezembro)R$ 338.540,7227,81%
2013 (janeiro a dezembro)402.474,5418,89%
2014 (janeiro a dezembro)R$ 454.668,6912,97%
2015 (janeiro a setembro)R$ 386.578,4920,05%

*Fonte: Tesouro Nacional e Portal da Transparência do TCE/SE