Prefeitura de Santo Amaro corta salários de professores

49


No último final de semana, o magistério municipal de Santo Amaro das Brotas foi surpreendido com o corte de 13 dias de salários. A justificativa da prefeitura para o corte foi os dias de greve da categoria (01 a 11 de dezembro). Fato curioso é que o corte não foi para a totalidade dos professores. Alguns receberão e outros não.

Não há amparo legal e nem sequer administrativo para o corte, pois as aulas referentes aos dias de greve já foram repostas e o ano letivo de 2015 foi encerrado na última terça-feira (05 de janeiro).
Ao buscar informações na secretaria de Educação, representantes do SINTESE foram informados de que não há previsão da devolução dos dias cortados arbitrariamente.

“Essa é mais uma forma que o prefeito Chileno quer punir os professores, mas nós não vamos aceitar isso”, disse a professora Sandra Morais, diretora do Departamento de Assuntos das Bases Municipais do SINTESE.

O sindicato solicitou uma audiência com o prefeito, mas até o momento não obteve resposta.