Carta aberta ao prefeito de Tomar do Geru

105


Prezado Senhor Prefeito de Tomar do Geru,

Após dias e mais dias, lutando através de debates e reuniões, para que os pagamentos dos salários dos professores e professoras ativos e aposentados fossem pagos com dignidade, obtivemos uma verdadeira decepção. Tomo a liberdade de convidar vossa senhoria para ler esse pequeno texto e analisar o seu papel de gestor municipal perante a sua comunidade.

Sabemos que vossa senhoria tem conhecimento de que é dever do gestor municipal considerar permanentemente, a relevância social de suas atribuições, garantindo as condições para o pleno funcionamento a sua administração pública que lhe foi atribuído através do voto.

Uma das garantias para que o ano letivo de 2016 alcance a sua função é contar com os professores e professoras valorizados, qualificados e respeitados. O salário é alimento.

Sendo assim, caberia perguntar ao digníssimo prefeito: que providencias visando a melhoria de aperfeiçoamento do ensino e educação municipal de Tomar do Geru serão tomadas?


Como o senhor prometeu em campanha discursando no palanque, que os estudantes do município teriam ensino e merenda de qualidade. Promessa que nunca foi cumprida. Uma educação publica para todos exige:

a) o respeito aos preceitos éticos do magistério;

b) exige-se da Secretaria Municipal de Educação empenhar-se pela qualidade do ensino ministrado, zelando pela qualidade da educação e respeitando professores e professoras.

Uma gestão publica não pode desprezar os profissionais da educação, os alunos e a comunidade de Tomar do Geru.


Os professores e professoras de Tomar do Geru não podem ser tratados como prestadores de serviços e como comerciantes que vendem seus produtos aos alunos.

Somos educadores, pais e mães de famílias. Exigimos portanto, o respeito e a garantia da função que lhe é inerente. Só resta como medida a ser tomada pela população, a suspensão ou mesmo a demissão do seu cargo de gestor público municipal no momento e nas próximas eleições.

Educação não é negócio, não são os seus Supermercados, Aluno não é produto,Escola não é fábrica e Professor não é mercadoria.

Prefeito, RESPEITE O PROFESSOR.

Sem mais,

Professor e delegado sindical municipal.

Domingos Mamedio

Tomar do Geru/SE, 22 de janeiro de 2016.